O Universo Lúdico de Luciano Martins

Os quadros de Luciano Martins me foram desfilados em seu ateliê na Lagoa da Conceição, e, antes que os examinasse, como ao curador de uma mostra se impõe, deparei-me com um gato sobre a capa do convite para uma exposição que o artista fizera poucos meses antes no Café do Museu de Arte do Rio Grande do Sul.

O título da exposição era “ Minhas 7 Vidas ”. Desviei a atenção para aquele incidente. Pensei no que significaria para o artista o que a mim apenas de longe lembrava o mito felino da sobrevivência.

Uma  caricatura? Em princípio sim, parecia. Mas, observando melhor, e estudando outras obras de Luciano sobre lugares que pintara em exposições anteriores: “Amsterdam dos meus Olhos ”, “Paris dos meus Olhos ”, etc., entendi – ou melhor, senti – a percepção de seu traço que transcende a simples elaboração de quadros a partir de antigas imagens do clichê cotidiano. Essencialmente original a sua obra já bastante madura para sua idade. Luciano não copia, nem sequer reinventa. O que produz é fruto de sua capacidade de síntese sobre as imagens dos lugares por que passa. É mesmo um gato de sete vidas a vagar pelo espaço e pelo tempo, sem licença para morrer. Tem pressa.

Luciano é ligado no tempo que precisa urgentemente deixar vestígios de sua passagem. Ele próprio já escreveu alguma coisa cujo significado me pareceu este. E inventa essas imagens-relâmpago que nada mais são que a releitura sincera do imaginário coletivo a partir de um olhar criterioso que de elementos antigos – à sua maneira -, renova, moderniza, ressuscita símbolos inesquecíveis que então trazem um discurso diferente sobre o mesmo tema.

Sua pintura é muito própria, muito original e, apesar da forma como ele a exprime, da sutileza lúdica que só uma criança é capaz de criar – e que por tal motivo apaixona o espectador -, é de densidade instigante a um adulto que a observa de um primeiro lance e não pode deixar de pensar, ele também, nos estímulos que a idade, deixando para trás, pode perder definitivamente.

Quando renunciamos aos sonhos infantis, corremos o risco de embrutecer em nome de algo incerto.Eu não diria que, por ainda ser muito jovem, Luciano tem grande futuro na arte. Não ousaria o desdém, já que é um importante artista brasileiro de seu tempo, inscrito numa identificação própria com seu público aqui e no exterior, onde, com sucesso, tem exibido e comercializado seus trabalhos.

Paulo Amaral.

 

Artista Plástico, Escritor, Crítico de Arte, Membro da Academia de Belas Artes do RJ, e Diretor do Museu de Arte do Rio Grande do Sul -MARGS

ESTAMOS SEMPRE AQUI

ENTRE EM CONTATO

Endereço:

Rua Afonso Delambert Neto, 664, loja 02
Shopping Vila Paradiso - Lagoa da Conceição Cep: 88062-000
Florianópolis/ SC

Telefone:

+55 48 3232 0823

Atendimento:

Seg-Sex 09:30am - 18pm
Sab 13:30pm - 18pm